Venda de empresas: o que você precisa saber antes de vender uma empresa

Empresas a venda: entenda um pouco mais sobre esse processo

A venda de empresas é uma transação comercial que exige uma série de providências antes de ser anunciada ao mercado. Isto porque, quando o assunto é a venda de uma empresa ou negócio, o proprietário ou o (os) sócio (s) possuem diversas obrigações a cumprir até a consolidação da venda do negócio. Quesitos como a documentação da empresa, situação contábil, financeira, trabalhista, tributária e previdenciária. Sendo assim, entenda que, a venda de empresas pode não ser uma operação de curto prazo.coins-948603_1920

Para vender a empresa

Vender uma empresa é algo mais complexo que a vender um imóvel residencial. Portanto, existe a importância de fazer uma auditoria completa sobre a documentação, contabilidade, finanças, ativo e passivo circulante e não circulante. O contrato social da empresa também é um documento que será analisado, bem como as certidões que serão exigidas dos vendedores. Certidões estas com relação às obrigações trabalhistas, tributárias e previdenciárias.

Para não prejudicar a venda e valoração da empresa é recomendado colocar a casa em ordem antes de tentar vendê-la.

Faça contato com empresários do setor que possam ter interesse na aquisição da empresa para expandir os próprios negócios.

Não se esqueça de que hoje em dia existem inúmeras consultorias especializadas na venda de empresas, as quais poderão orientar todo o processo. Para ter uma boa intermediação do negócio sem dores de cabeça, deve-se contar com profissionais e empresas experientes, como por exemplo, um bom advogado, um contabilista e uma imobiliária, que podem ser imprescindíveis durante o processo de venda da empresa.

Formação do preço de venda

Vender a empresa pelo maior valor possível é o cenário ideal, porém, o preço de venda tem que ser compatível com a realidade do mercado.

São considerados vários fatores para a formação de preço, entre os quais pode-se citar:

  • A estrutura da empresa e as oportunidades de expansão do negócio, o posicionamento da marca no mercado, o faturamento e etc. Estas informações, quando positivas, agregam valor à venda e proporcionam mais segurança na negociação.
  • Atualizar o inventário sobre os bens da empresa: estoques, mobiliário, máquinas, equipamentos, veículos, entre outros itens. Estes dados são considerados na formação do preço de venda. Um comprador solicitará esse tipo de informação, a qual deve estar documentada. Se o objetivo é vender toda a estrutura da empresa, é necessário ter um inventário bem detalhado, pois isso irá refletir no valor de venda.
  • Apresentar elementos positivos que valorizam a empresa e tornam o negócio mais atrativo é ideal, como por exemplo, um posicionamento sólido no mercado, facilitará a venda da empresa.
  • Esses elementos são importantes para destacar aspectos positivos na negociação e auxilia a demonstrar aos compradores interessados que o negócio é vantajoso e lucrativo. Mostre que a empresa tem potencial para continuar crescendo, em termos de vendas e/ou serviços, isso valoriza o perfil da empresa.
  • Assim como a localização da empresa é um aspecto importante a ser considerado no plano de negócio, na hora da venda este fator também é avaliado. Portanto, se for o caso da sua empresa, informe que a localização é privilegiada. Empresas estabelecidas em local privilegiado, com facilidade de acesso, boa infraestrutura urbana, próximo a fornecedores e ao mercado consumidor, possuem vantagens.
  • O posicionamento geográfico da empresa pode ser um grande diferencial competitivo em relação aos concorrentes, portanto, utilize esta informação para valorizar a empresa na hora de anunciar e negociar.

Contudo, é necessário flexibilidade para negociar caso haja pressa para vender, mas se não for o caso, é possível aguardar melhores propostas.

Venda de empresas x passar ponto comercial

Existem diferenças entre a venda de empresas e o repasse de um ponto comercial. É fundamental compreender que a venda de empresas é uma transação comercial, como a compra e venda de um imóvel ou de um veículo. No entanto, o objeto da venda é toda uma organização, podendo incluir sua marca, contratos, passivos e ativos.

Por outro lado, passar o ponto comercial não implica necessariamente na venda de toda a estrutura da empresa. Nesse caso, o item principal é o ponto onde está instalado o negócio. É por isso que a venda de ponto comercial vale para aquelas empresas cuja localização onde prestam seus serviços tem algum valor para outros negócios.

São exemplos: lojas, restaurantes, padarias, sorveterias, estacionamentos, etc. Potenciais compradores podem estar interessados apenas nessa localização privilegiada para instalar outro tipo de negócio. É uma transação também imobiliária, que depende da anuência do proprietário do imóvel para que ocorra a transferência do contrato de locação.

Sem dúvidas há muito mais a ser estudado quando o assunto é a venda de empresas e negócios, porém estes requisitos iniciais darão um norte para se aprofundar ainda mais nesse assunto de elevada importância.

Fonte: Sebrae

Comentários

Adicionar um comentário

mood_bad
  • Ainda não há comentários.
  • chat
    Adicionar um comentário
    keyboard_arrow_up