Plano de Negócios – A base para iniciar uma nova empresa.

Plano de Negócios:

O plano de negócio é uma das melhores ferramentas para traçar um retrato fiel do mercado, do produto e das atitudes do empreendedor, e isto sem dúvidas, promove maior segurança ao abrir uma empresa. É necessário ter em mãos alguns estudos a respeito do ramo de atividade que se deseja adentrar, e para isso, o plano de negócios traz todos os estudos necessários, desde o investimento inicial, até o funcionamento da empresa de fato.

 

“No Brasil, as estatísticas mostram a dificuldade de sobrevivência dos novos empreendimentos. Para a abertura de uma empresa não bastam apenas força de vontade e intuição. A alta competitividade do mercado exige preparo e planejamento prévio daqueles que pretendem abrir um negócio promissor. (TERGOLINA, 2010)”.

 

Materiais como: Análise de crédito, plano financeiro, plano de marketing, gestão, estudo de mercado, planejamento de marketing, estudo dos clientes em potencial, projeção de equipe e quadro de funcionários, projeção de custos e lucros, entre outros, estão incluídos nesse pacote para proporcionar ao empresário uma visão mais segura do negócio, com planejamentos de crescimento e expansão.

businesswoman-holding-whiteboard-with-information

“O Planejamento figura como a primeira função administrativa, por ser aquela que serve de base para as demais funções. O Planejamento é a função administrativa que determina antecipadamente os objetivos que devem ser atingidos e como se deve fazer para alcançá-los. Chiavenato (2000)”.

 

O plano de negócios é um documento de planejamento capaz de demonstrar a viabilidade de um empreendimento a partir das estratégias, do mercado em questão, das operações e gestão financeira. A partir dessas informações, ele auxilia a definir o que é ou o que pretende ser a empresa.

De forma simplificada, este documento serve para: organizar as ideias ao iniciar um novo empreendimento ou para orientar a expansão de uma empresa já em atividade; apoiar a gestão do negócio (em seus números e estratégias); facilitar a comunicação entre os sócios, empregados, clientes, investidores, fornecedores e parceiros; captar recursos (financeiros ou humanos).

 

 

“O plano de negócios se apresenta como uma ferramenta eficiente no estudo de viabilidade para abertura de empreendimentos […] Por fim, cabe ressaltar que este não deve ser o único estudo utilizado pelos sócios para a decisão de investimento no projeto. Este é apenas o passo inicial da investigação que deve ser feita pelos sócios… (TERGOLINA, 2010)”.

 

  • Como instrumento de planejamento, o plano de negócios avalia o empreendimento no ponto de vista mercadológico, técnico, financeiro, jurídico e organizacional, fornecendo assim uma prévia noção do funcionamento da empresa;  
  • Como instrumento de diagnóstico, o plano de negócios avalia a evolução da empresa para cada aspecto desejado. Isto possibilita um acompanhamento comparativo entre o previsto e o que de fato está sendo realizado, tornando possível executar medidas de correção, caso o rumo se mostre fora do desejado;
  • Como ferramenta para financiamento, o plano de negócios promove maior probabilidade na obtenção de capital de terceiros (novos sócios ou instituições financeiras) quando o capital próprio não é suficiente para cobrir a abertura da empresa ou para realizar investimentos.

Em resumo, o plano de negócios não é garantia de sucesso, porém auxilia o empreendedor a construir um raciocínio que preveja os possíveis resultados da atividade em questão, criando dados para avaliar e deduzir os impactos financeiros na estrutura de negócio e, quando constatada a viabilidade, construí-lo de maneira mais segura para criar uma base sólida na empresa em “nascimento”.

Comentários

Adicionar um comentário

mood_bad
  • Ainda não há comentários.
  • chat
    Adicionar um comentário
    keyboard_arrow_up